Nao, Deus!


Disse o néscio no seu coração: Não Deus. Salmo 14:1


Ao olhar para o quadro que o Pintor deixou em minha janela hoje, talvez você pudesse exclamar:

— Só mesmo um néscio, tolo ou louco poderia dizer que não há Deus!

É verdade. São tantas as manifestações de Sua glória e poder na natureza que até cientistas hoje admitem que a coisa toda é complexa e perfeita demais para simplesmente ter aparecido assim, sem um projeto inicial e um Criador.

Mas não é só de ateus que o versículo fala. Em minha Bíblia, "há" está em itálico. Isto significa que ela não consta do texto original e o tradutor a introduziu ali para fazer sentido. Significa também que a frase pode ser lida: "Disse o néscio no seu coração: Não, Deus!". Percebe as implicações disto?

Muitos acreditam na existência de um Deus Criador, mas ainda assim vivem dizendo não a Ele. "Não, Deus", para fazer a Sua vontade, "não, Deus" para fugir do Seu amor, "não Deus" na hora de escolher suas prioridades. O versículo fica muito mais amplo quando visto desta forma.

Mesmo porque todas as pessoas já nascem com a consciência da existência de um Criador. Isto faz parte da urdidura do tecido de que são feitas. Só depois se transformam, racionalmente, em ateus.

Achei interessante o que disse um palestrante há poucos dias, quando se referiu a um cliente que lhe pediu para não mencionar Deus em sua palestra, alegando que na platéia haveria muitos ateus.

Ateus?! — exclamou o palestrante para o cliente — Não existem ateus. Sabe o que aconteceria se caísse um avião cheio de ateus? As últimas palavras que as autoridades ouviriam depois que encontrassem a caixa preta do avião seriam: "Meu Deus! Meu Deus!".

Pombas


Eis que és formosa, ó meu amor, eis que és formosa; os teus olhos são como os das pombas. Cantares 1:15

Desta vez o Pintor me surpreendeu com uma nova obra, não em minha janela, mas do lado de dentro da janela. Ouvi um ruído no banheiro e fui ver. Havia uma pomba lá, despreocupadamente pousada sobre o vidro do box.

O que chamou minha atenção foi sua fragilidade e também sua mansidão. Ao contrário de outros pássaros que às vezes entram em casa e ficam apavorados, voando e batendo nas paredes, a pomba estava quieta e mansa. Como uma pomba. Não é à toa que, na Bíblia, ela é usada como símbolo de paz, pureza e mansidão.

Por seis vezes a figura da pomba é usada no livro de Cantares. Cinco vezes o Noivo a utiliza para descrever a noiva. Da única vez em que a noiva se vale da figura de uma pomba, ela repete o que o Noivo disse dela ao falar de seus olhos. Ambos comparam os olhos do objeto amado aos de uma pomba.

O Senhor disse que os olhos são a janela da alma. Disse também que se os olhos forem simples, todo o corpo será bom. Acredito que é com olhos assim que devemos ver o Senhor, porque é com olhos assim que Ele enxerga aqueles que comprou para Si com seu sangue precioso. Olhos de uma pomba. Pacíficos, puros e mansos.

O que aconteceu com a pomba no banheiro? Ela não se assustou comigo, mesmo quando me aproximei e abri um pouco mais o vidro da janela para que pudesse sair voando. Pacífica, pura e mansamente.

Atraves do vidro



Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. 1 Timóteo 6:10

Li uma história de um velho rabino que recebeu a visita de um homem que não era feliz. O rabino, que sabia que o homem era muito rico, percebeu logo qual era o seu problema. Convidou-o a olhar através do vidro da janela e dizer o que via.

— Vejo pessoas — disse ele, olhando para a rua movimentada atrás do vidro.

Agora venha até aqui. — pediu o rabino apontando para um espelho na parede. — E agora, o que vê?

— Vejo eu mesmo. — respondeu o homem sem entender direito o que fazia.

— Sabe a diferença entre o vidro do espelho e o da janela? Um pouco de prata. — explicou o rabino.

O problema da infelicidade do homem era o dinheiro, que não o deixava enxergar as pessoas. O problema nosso pode ser o mesmo ou qualquer outra coisa que nos faça enxergar apenas a nós mesmos, nossos desejos e interesses.

Você encontra nos evangelhos pobres e ricos que seguiram a Jesus, mas Ele se entristeceu quando encontrou um jovem rico que tinha em sua riqueza a razão de sua vida. Ao contrário do que muitos pensam, não é o dinheiro a raiz de muitos males, mas o amor ao dinheiro.

Muitas pessoas têm como objetivo na vida ficarem ricos. Esse é o objetivo mais pobre que alguém pode ter, porque só dura uma vida. Já viu alguém, no leito de morte, arrependido por não ter ganhado mais dinheiro?

Busque um objetivo ou um significado na vida que não seja bloqueado pelo amor ao dinheiro, que faz com que você enxergue só a si mesmo, como a fina tinta de prata aplicada ao vidro quando o transforma em espelho, impedindo que veja o que existe além.

Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis. 2 Coríntios 8:9


Já pensou o que seria de nós se Cristo preferisse cuidar de Seus próprios interesses?
De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai. Filipenses 2:5-11

Despedacado



Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Salmo 8:3, 4


Cada quadro do céu, das nuvens e das estrelas que o Pintor deixa em minha janela só fazem pensar o quão diminuto é o ser humano diante de tanta glória e majestade de Sua criação. Se o homem fosse apenas pequenino — uma poeira cósmica — comparado à imensidão do universo, ainda podíamos pensar que havia uma esperança de Deus olhar para ele.

Mas não, além de sua pequenez, o ser humano foi despedaçado pelo pecado, transformado numa caricatura nua como o manequim em pedaços que vejo da janela de meu apartamento. Deve ser mais ou menos assim que Deus nos vê. O que poderia fazer algo tão quebrado e insignificante despertar a atenção do Criador? Seu amor.

Não o meu ou o seu amor, mas o amor dEle. Deus olhou para mim e Se compadeceu. Viu minha condição e quis me salvar. Percebeu minha nudez, minha incapacidade, largado à própria sorte sob as intempéries da vida e resolveu me dar vida, e vida eterna.

Olhe outra vez para aquele manequim. Existe tanta esperança de ele se recompor, sair da chuva onde o vi e se vestir sozinho, como existe esperança para criaturas como eu e você sairmos de nossa condição de ruína. Você pode ler todos os livros de auto-ajuda em alto e bom som para aquele manequim e nada vai acontecer. Ele não pode ajudar a si próprio. Eu não posso ajudar a mim mesmo.

Por isso Deus enviou um Salvador.
Porventura pode o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas? Então podereis vós fazer o bem, sendo ensinados a fazer o mal.Jeremias 13:23

Entre nuvens


Vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. Atos 1:9


O quadro em minha janela é majestoso, como da última vez em que os discípulos viram a Jesus — entre nuvens. Ele tinha ressuscitado algum tempo antes e estava se despedindo deles quando foi elevado às alturas entre nuvens. Foi a última visão dEle que os homens tiveram. Mas não todos os homens.

Apenas discípulos puderam vê-Lo depois que ressuscitou. Os outros O viram pela última vez quando foi colocado, morto, numa tumba. Aos incrédulos não foi dado o privilégio de verem a Jesus ressuscitado, tampouco de vê-Lo subindo entre nuvens. Mas a cena da despedida continua.
E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. Atos 1:10, 11

Esses "dois homens vestidos de branco" eram certamente anjos, avisando a respeito de duas coisas. Primeiro, que Ele voltaria a princípio apenas para pessoas da mesma classe daquelas que O viram subir — aos que creram — da mesma forma como havia partido: entre nuvens.

Segundo, que seria "esse Jesus", ou "o mesmo Jesus", como diz em outra versão. O mesmo Jesus. Ninguém devia esperar que um anjo ou qualquer outra criatura viesse buscá-los. O mesmo Jesus viria, entre nuvens. Depois eles, por intermédio da revelação feita ao apóstolo Paulo, conheceriam mais detalhes de como isso se daria.
Os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras. 1 Tessalonicenses 4:16-18

Se você tivesse vivido na época de Jesus, estaria entre os que O viram depois de ressuscitado? Teria visto Ele partir entre nuvens? E hoje, é esse mesmo Jesus que você espera? E é a esperança de ir encontrá-lo "nas nuvens" que traz consolo ao seu coração?

Quietos



O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Salmo 23:1, 2


Todo mundo gosta do Salmo 23, assim como todos nós gostamos de um lindo nascer ou por do sol, como alguns quadros do Pintor que já coloquei aqui. Mas que beleza pode ter o quadro de hoje? Paredes, lajes, concreto. Não é incomum olharmos pela janela da vida e enxergar um quadro assim. Parece não haver nada para nós ali. Um beco sem saída.

O que nem sempre percebemos no Salmo 23 é que alguém nos faz deitar. Não somos nós que deitamos de vontade própria, pois somos incapazes até de enxergar os verdes pastos. Passaríamos direto por eles sem perceber. É o Pastor quem identifica o que é e o que não é um bom pasto para suas ovelhas. E então Ele as faz deitar.

Mas nem todos os pastos são aprazíveis. Tenho aprendido — será que tenho aprendido? — a enxergar Sua mão também nas dificuldades, nos paredões de concreto e becos sem saída. A razão de alguns desses quadros tão inóspitos nós provavelmente só vamos entender quando chegarmos no céu.

Outra passagem que me vem à memória é quando o povo israelita é libertado da escravidão, sai do Egito e, num certo ponto do caminho, Deus manda que voltem para acampar em um lugar onde ficarão presos, com uma montanha de cada lado, o mar na frente e o exército egípcio atrás.
Fala aos filhos de Israel que voltem, e que se acampem diante de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar, diante de Baal-Zefom; em frente dele assentareis o campo junto ao mar. Êxodo 14:1, 2

O curioso é que eles já tinham passado por aquele lugar, mas Deus mandou que voltassem e acampassem ali. Na agenda de Deus havia um mar para ser aberto, o que não poderia acontecer se eles estivessem em um lugar diferente daquele.

Se o quadro em sua janela é de um beco, é hora de ouvir a voz de Deus e deixar Ele agir. Mas antes de agir, Ele quer que você fique quieto.
E aproximando Faraó, os filhos de Israel levantaram seus olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles, e temeram muito; então os filhos de Israel clamaram ao Senhor. E disseram a Moisés: Não havia sepulcros no Egito, para nos tirar de lá, para que morramos neste deserto? Por que nos fizeste isto, fazendo-nos sair do Egito? Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que hoje vos fará. Êxodo 14:10-14

Todas as coisas... e voce!



O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas. Hebreus 1:3

Sabe o que chamou minha atenção neste quadro? As nuvens. O Pintor as pincelou no céu como se fossem grandes blocos compactos flutuando e desafiando a lei da gravidade. Na verdade elas desafiam mesmo, porque são toneladas de água simplesmente pairando sobre nossa cabeça como se fossem imensos balões, até serem transformadas em chuva.

Já pensou nisto? Toda aquela água que cai, toda aquela enxurrada que corre, está bem ali, pendurada por fios invisíveis e sustentada por Aquele que sustenta todas as coisas pela palavra do Seu poder.

Talvez você dê uma explicação lógica, talvez fale do vapor, de sua menor densidade etc e tal, mas Ele — é de Jesus que o versículo está falando — também sustenta o vapor em seu estado ou a água no seu. É que se não existisse essa sustentação, as coisas simplesmente não existiriam.

Eu explico. O que faz com que os átomos de meus dedos não penetrem no teclado enquanto digito? Esse poder de sustentação. A ciência já chegou fundo, mas até onde eu sei é uma incógnita que permanece: cada matéria mantém sua integridade, ainda que seja a mesma.

Portanto, da próxima vez que teclar, der a mão para alguém ou simplesmente olhar as nuvens pairando no céu, lembre-se de que Aquele que sustenta todas as coisas com a Palavra do Seu poder é o único que sustenta você também.

A boa parte



E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária. Lucas 10:41


Minha idéia era fotografar o avião, no canto superior direito, que fazia vôos rasantes sobre a cidade. Mas o Pintor colocou algo mais no quadro sem eu perceber. Foi só quando vi a foto é que reparei na pomba que se intrometeu voando para aparecer no centro do quadro.

Na verdade não foi a pomba a intrometida no espaço aéreo, mas o avião e seu piloto. Os ares pertencem aos pássaros, não ao homem. Mas o homem, com sua engenhosidade, aprendeu a voar cada vez mais alto, com asas maiores, porém menos geniais e perfeitas do que as das aves.

O edifício que invade o campo de visão também não foi algo que o homem tenha nascido sabendo fazer. Ele precisou aprender a construir, como fez com suas asas. Onde quero chegar? O homem precisou aprender a voar, os pássaros nasceram sabendo. Precisou aprender a construir, o João-de-Barro nasceu pedreiro.

Já reparou como Deus equipou suas criaturas com habilidades singulares, enquanto deixou o homem sem qualquer dispositivo para voar ou instinto para construir? Embora nos faltem tais habilidades naturais, Deus fez do homem o único com um espírito, capaz de ter comunhão com Deus.

Mas nos ocupamos com muitas coisas, voamos para o espaço, construímos metrópoles, inventamos coisas. Não há coisa alguma que o homem não seja capaz de fazer, exceto uma: se aproximar de Deus. Isto porque não depende de esforço humano, mas de Cristo: "Ninguém vem ao Pai senão por mim", disse Ele.

Do mesmo modo, há um milhão de coisas e atividades que podem ocupar nosso tempo, todas muito legítimas, mas só uma é necessária, aquela que o Senhor chamou de "a boa parte".

E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada. Lucas 10:38-42

Sinistro



O seu cadáver não permanecerá no madeiro, mas certamente o enterrarás no mesmo dia; porquanto o pendurado é maldito de Deus. Deuteronômio 21:23


O quadro em minha janela é assustador. Mas sinto-me seguro, porque conheço o Pintor e sei que foi Ele quem pintou. Nuvens revoltas, escuras, assustadoras. Um quadro sinistro, porém infinitamente menos tenebroso do que a cena do Filho de Deus enfrentando as trevas do abandono de Deus na cruz. Dá para imaginar Ele sendo chamado ali de maldito?

Deus um dia precisou abandonar a Cristo para que morresse sozinho na cruz. Dá para imaginar? Não me pergunte como Jesus, sendo Deus, podia ser abandonado por Deus! Mas foi.

Daí o brado do Salmo 22, "Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste?". A resposta é clara: Deus não podia ter comunhão com os pecados que Jesus carregava sobre Si. Os meus e os de todos os que crêem nEle como Salvador.

Foi um momento singular. O mundo ficou imerso em trevas para que pudéssemos enxergar a luz. O sangue do Filho de Deus se esvaiu na morte para que pudéssemos ter vida eterna. Suas mãos e pés ficaram ali pregados para que pudéssemos ser libertos. Ele recebeu sobre o Seu corpo o castigo devido aos nossos pecados para que não recebêssemos juízo algum. Ele não foi poupado para que pudéssemos ser perdoados. Um morreu por todos para que muitos tivessem a salvação eterna.

Você tem? Se ouviu e creu, "não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida." João 5:24 Agora não há o que temer, por mais sinistro que o céu possa parecer.

Postagens populares